Casamento Amanda e Humberto - foto Adalberto Rodrigues nov 2014O casamento é um momento importante, principalmente na vida da mulher. É quando elas saem de casa com o propósito de iniciar uma nova etapa a dois. Um sonho, um rito de passagem que quanto mais próximo de se tornar realidade os nervos ficam à flor da pele.

Segundo VanGennep (1977), o rito de passagem é composto por três estágios: preliminar, liminar e pós-liminar, ou seja, o status de noiva passa pela fase de desprendimento de um papel social de mulher solteira, para um estágio de ambiguidade onde busca encontrar um novo autoconceito (noiva/esposa), para o quando se agrega ao novo papel: casada.

Compreender essas etapas pode ajudar (e muito) nessa transição. Para falar em consumo, neste momento a mulher precisa fazer escolhas que talvez nunca tivesse que fazer em outra situação na vida.

A decoração, buffet, docinhos, vestido, viagem de lua-de-mel representam compras de alto envolvimento – onde há diferenças significativas entre os fornecedores e, portanto, um comportamento complexo de compra. Além disso, cada artefato adquirido tem grande valor simbólico.

Segundo Ringold (2005), o consumidor vulnerável é aquele que não compreende suas próprias preferências e/ou não tem conhecimento, habilidade ou liberdade para agir em prol delas. Isso gera uma sensação de insegurança e a diversidade de informações confunde o consumidor.

Por isso, é preciso ter calma para contratar produtos e serviços, porque é só no dia D que a compra de fato se concretiza. Trata-se de uma meta de longo prazo em que ocorre uma mudança de status social, de condição de vida. É um processo social complexo.

Vale observar que a pressão social, perfeição, excesso de tarefas que nunca foram desempenhadas faz com que se gaste mais dinheiro. Por isso, é importante fazer as escolhas certas, confiando em especialistas no assunto.