As cidades de Tóquio e Yokohama trazem muitos exemplos positivos de uma sociedade que, em primeiro lugar, pensa no coletivo.

A gigante de construção civil Shimizu, em seu quartel-general, não usa elevadores quando se vai três andares para baixo ou dois andares para cima. Energia é um bem precioso, principalmente depois do fechamento das usinas nucleares. A criatividade também pode ser observada na disposição das cadeiras nas mesas do refeitório, um lugar qualquer espacinho é precioso.

refeitório Shimizu

Refeitório Shimizu

Nas ruas de Tóquio podemos ver algumas gentilezas urbanas como o canteiro de azaléas podadas de maneira diferente das nossas; uma série de proteções no chão no formato de tambores, para que os carros não invadam área de pedestres; a caixa única de inspeção das companhias de energia, água e gás que traz uma identidade visual bonita e agradável.

protetor pedestre

Protetor para os pedestres

Mas a preocupação com o bem-estar do cidadão não termina por ai. Todos os bairros possuem bicicletários-verdes onde as pessoas podem estacionar suas bicicletas sem a agressão visual do emaranhado de alumínio.

bicicletário verde 2 em 1

Bicicletário verde

Por fim, Tóquio tem alguns pocket-parks ou “Parques de Bolso” funcionam como um lugar de contemplação dentro dos miolos de quadra, um refresco para os olhos numa das maiores cidades do mundo.

pocket-park

Pocket-park

por Sérgio Póvoa Pires